PARA O SEU DIA - De vez em quando, vejam juntos o nascer ou o pôr do sol. (do livro Lições de vida pra casais)
PARA PENSAR - 'Sua tarefa é descobrir seu trabalho e, então, com todo o seu coração, dedicar-se a ele.' (Buda)

O Planeta dos Macacos está de volta!

Uma tripulação de cientistas desbrava o espaço e descobre uma terrível verdade: no mundo em que pousaram, os seres humanos não passam de bestas selvagens a serviço da espécie dominante: os macacos. Desde as primeiras páginas até o desfecho surpreendente – ainda mais impactante do que a famosa cena que encerra o filme de 1968 –, O planeta dos macacos é um romance de tirar o fôlego, com boa dose de inquietação e sarcasmo.

Publicado pela primeira vez em 1963, o livro inspirou uma das franquias mais bem-sucedidas da história do cinema. O livro é uma das obras mais adaptadas tendo dado origem a nove filmes, duas séries de TV e diversas histórias em quadrinhos. Com milhões de exemplares vendidos ao redor do mundo, O planeta dos macacos é um dos maiores clássicos da ficção científica, imprescindível aos fãs de cultura pop.

VOCÊ SABIA? – A categoria de Melhor Cabelo & Maquiagem não existia no Oscar de 1969, sendo assim o maquiador John Chambers ganhou uma estatueta honorária por seu trabalho no filme original.

O livro vai estar disponível na MAR DE LIVROS Editora e Distribuidora a partir de 29 de setembro.

UM POUCO SOBRE O AUTOR DO LIVRO

Pierre Boulle nasceu em 1912, na França. Em 1941, com a ocupação do país, entrou para o exército da França Livre, servindo como agente secreto. Ajudou o movimento de resistência na China, na Birmânia (hoje Myanmar) e na Indochina. Foi preso em 1943 pelo governo de Vichy, aliado da Alemanha nazista. Fugiu em 1944 e voltou para a França, sendo consagrado como chevalier da Légion d’Honneur e condecorado com a Croix de Guerre e a Médaille de la Résistance. Boulle tornou-se um escritor de sucesso e sua experiência militar acabou sendo a fonte de inspiração para A Ponte do Rio Kwai, obra publicada em 1951, cuja adaptação para o cinema, em 1957, foi um sucesso mundial. Com um legado que reflete sua vida movimentada, escreveu mais de vinte títulos, entre eles vários roteiros de filmes, incluindo as duas continuações de O Planeta dos Macacos, lançadas em 1970 e 1971.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *