NÃO ENCONTROU O LIVRO QUE PROCURA? ENTRE EM CONTATO CONOSCO PELO WHATSAPP

Múmias mudam-se para Museu Nacional da Civilização Egípcia

Dezessete caixões reais e 22 múmias reais egípcias passaram pela cidade do Cairo, capital do Egito, neste sábado, 3, rumo ao Museu Nacional da Civilização Egípcia (NMEC), que passa a ser sua residência permanente. Chamado de O Desfile de Ouro dos Faraós, o comboio transportou 18 reis e quatro rainhas por cerca de 5 quilômetros, do Museu Egípcio, na Praça Tahrir, no centro do Cairo, aonde estavam, para o novo museu, que fica em Fostat.

Entre as múmias transferidas, que datam das 17ª, 18ª, 19ª e 20ª dinastias, estão as múmias do rei Ramsés II, rei Seqenenre Tao, rei Tutmés III, rei Seti I, rainha Hatshepsut e a rainha Meritamen, esposa do rei Amenhotep I, além da rainha Ahmose Nefertari, esposa do rei Ahmose I. Elas ocuparão 3 salas recém-inauguradas que incluem a sala de exposições central e a sala das múmias e poderão ser vistas pelo público a partir do próximo dia 17.

As autoridades fecharam pistas ao longo do Nilo para a cerimônia, projetada para despertar o interesse pelas ricas coleções de antiguidades do Egito.

Segundo o arqueólogo egípcio Zahi Hawass, cada múmia foi colocada em uma cápsula especial cheia de nitrogênio para garantir a proteção. O transporte foi feito em veículos projetados para fornecer estabilidade.

Com informações da Agência Brasil e Museu Nacional da Civilização Egípcia
Fotos: NMEC e Reuters TV e Amr Abdallah Dalsh/direitos reservados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *