NÃO ENCONTROU O LIVRO QUE PROCURA? ENTRE EM CONTATO CONOSCO PELO WHATSAPP
woman emotions foot fitness

Cuidado: nem todas as dores são “de rotina” nem podem ser resolvidas com analgésicos

Tudo bem que muitos de nós tivemos nossas atividades duplicadas durante a pandemia, e, portanto, o cansaço e a dor física podem parecer normais, mas é preciso cuidado na avaliação. Por mais que o senso comum diga que algumas dores são “de rotina” e podem ser resolvidas com analgésicos, não há normalidade em sentir desconfortos, ressalta a Dra. Natália Spolidoro, reumatologista formada em medicina pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro, mestre e doutora em Reumatologia pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Pelo contrário, segundo a médica, quando há dor sem justificação, como pancadas, atividades físicas e mal jeito, é preciso procurar um médico especializado. Dores na articulação, fadiga constante, sensação de rigidez ao acordar e inchaço nas juntas podem ser sinais de doenças reumatológicas sérias, que podem chegar a afetar outros órgãos como coração, rins e cérebro.

Doenças reumatológicas podem afetar pessoas de qualquer idade, desde crianças, adultos jovens e idosos. Sobretudo, a reumatologia cuida dos tendões, ossos, ligamentos e músculos. Por isso também a grande confusão na busca pelo especialista, muitos procuram por ortopedistas, já que ambas especialidades lidam com dores e males com impacto nos músculos e ossos, mas apenas os reumatologistas são qualificados para diagnosticar e tratar problemas considerados crônicos, que geralmente se enquadram em patologias como artrite reumatoide, osteoporose, artrose, fibromialgia, espondilite anquilosante, entre outros.

Natália Spolidoro lembra que diagnósticos precoces ajudam – e muito – a eliminar e controlar a doença reumática e indica que é aconselhável procurar um reumatologista quando:

– houver dor ou inchaço sem trauma, queda ou torção;

– surgirem sintomas como vermelhidão, inflamação, rigidez de movimento e dor são crônicos;

– a fadiga e o mal-estar vão além do que apenas o cansaço, principalmente na parte da manhã;

– você sente fraqueza muscular, mas não é uma pessoa sedentária.

Imagem em destaque: Crédito – Pexels

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *